Florian


"Há bebés feios, e para mim estes constituem a maioria. Mas Florian, o filho dos meus vizinhos de cima, era feio em comparação com a cria de um chimpanzé. Quando o vi pela primeira vez, saltei para trás como um gato neurótico, soltando um grito efeminado, sem que a mãe do pequeno símio manifestasse a menor estranheza, envolta que estava ainda pelos eflúvios narcóticos do puerpério. Florian não falou até aos três anos. Porém, a primeira palavra que pronunciou foi «transubstanciação», cujo significado a mãe me veio perguntar. Dada a explicação, atribuiu ao facto de o levar sempre consigo à missa, cujos sermões eram polvilhados pelo padre com o palavreado que lhe ficara de um inacabado curso de Teologia. O porquê do pequeno Florian ter decidido papaguear esse vocábulo em particular em vez de mamã ou papá permaneceu para sempre um mistério."

Sem comentários:

Publicar um comentário