Ard al-sawad

          És a Estrela da Manhã, a minha Terra Prometida. Trazes a luz que rasga o veludo negro que cobre o mundo, que guia os meus passos, não sei se para o êxtase ou para a perdição, fio de Ariadna ou canto da Sereia. Estive aqui tanto tempo, agora sou uma árvore sem sombra. Sonho que quando morrer, os cães-lua hão-de levar o meu corpo para o deserto, e vou tornar-me areia, como aquela cujo sabor sinto na minha boca.
*
          You are my Morning Star, my Promised Land. You bring the light that tears the black velvet concealing the world, guiding my steps, don't know if to rapture ou perdition, Ariadnes thread or Siren song. I've been here so long, now I'm a shadeless tree. I dream that when I die the moon-dogs will carry my body to the desert and I'll become sand, like the one I can taste in my mouth.

Sem comentários:

Publicar um comentário